Showing posts with label ARTIGOS EM PORTUGUÊS. Show all posts
Showing posts with label ARTIGOS EM PORTUGUÊS. Show all posts

Thursday, September 17, 2015

Aqueles que negam a existência de Amida não têm shinjin – explicações simples



Infelizmente, há muitos falsos professores na comunidade Jodo Shinshu que sustentam interpretações errôneas do Dharma do Nembutsu – as interpretações modernistas e progressistas – mas que entram em contradição com os ensinamentos dos Sutras e dos textos sagrados. Um dos erros mais disseminados é a teoria de Amida como símbolo, metáfora ou personagem fictício.

Interpretações assim demonstram que o shinjin não é genuíno nos corações daqueles que adotam esta visão. É simplesmente impossível  ter a experiência na fé em Amida e, ao mesmo tempo, considera-lo  um personagem ou uma metáfora.  Pelo contrário, o shinjin é tão fictício quanto o objeto de sua fé.  Nunca ouvi ou li nos textos sagrados sobre a representação de Buda Amida nestes termos. Shakyamuni , Shinran Shonin ou outros mestres de nossa tradição jamais falaram desta forma a respeito de Amida ou de sua Terra Pura. É por isso que eu digo que aqueles que apresentam Amida como personagem fictício, metáfora ou símbolo, ou qualquer coisa parecida, não têm a experiência da fé ou da salvação.

Wednesday, August 12, 2015

O poder próprio como obstáculo para o Nembutsu


Pergunta:
“Muitas vezes, parece que queremos as duas coisas, o “Poder próprio” e o “Outro Poder”. Podemos pensar assim, que Poder Próprio é uma ilusão dentro do Outro poder e mesmo esta ilusão, não pode obstruir o Nembutsu?”

Resposta:
Penso que não devemos complicar muito as coisas. Confiar no Poder Próprio não pode levar você ao Estado de Buda na Terra Pura, é simples assim. Confiar em você mesmo irá obstruir o Nembutsu e seu nascimento na Terra Pura. Na fé do Outro Poder não há traços de Poder Próprio. Você confia no Buda Amida ou não confia. A fé misturada não é fé verdadeira.

Quando é dito nos textos sagrados que nada obstrui o Nembutsu, isso significa que não importa quão pesado seja o seu karma,, você será salvo por Amida se confiar plenamente nele. Neste sentido, suas paixões cegas não são obstáculos para Nembutsu ou o seu nascimento na Terra Pura. Mas o Poder Próprio significa que você não confia inteiramente no Buda Amida para alcançar o Estado de Buda na Terra Pura. É por isso que o Poder Próprio é um obstáculo para o Nembutsu. Porque na realidade, o veículo que leva você para a Terra Pura é o Outro Poder, não o seu próprio.

Também precisamos compreender claramente os conceitos de Poder Próprio (Jiriki) e Outro Poder (Tariki).

Eles estão relacionados unicamente  com o objetivo de tornar-se um Buda na Terra Pura e não têm nada a ver com nossas atividades diárias em relação ao trabalho, família, negócios, saúde, etc. Na vida cotidiana é natural esforçar-se para obter sucesso, para ser um bom marido, um bom médico, engenheiro, professor, etc; mas em questões relacionadas ao Estado de Buda, é preciso confirar em Buda Amida e mais ninguém, especialmente em si mesmo.

Para colocar em termos mais simples, você tornar-se um Buda é obra de Amida, não sua.


O Nembutsu da fé e da gratidão


Na nossa tradição, geralmente falamos sobre o nembutsu como uma expressão de gratidão pela certeza do nascimento na Terra Pura através do Buda Amida. Este é o entendimento correto e o mestre Rennyo enfatizou este aspecto em suas cartas de modo a auxiliar as pessoas a não confudirem o nembutsu com um ato de Poder Próprio – como por exemplo, achar que quanto mais tempo alguém passar recitando o Nome, mais chance ela terá de nascer na Terra Pura.

Mas, ao mesmo tempo que o Nembutsu é uma expressão de gratidão, é também uma expressão de fé e é possível encontrar passagens de Rennyo dizendo: “recitação do Nembutsu nascendo da fé verdadeira” Em seu Goichidaiki Kikigaki (Assim ouvi de Rennyo Shonin). Ambos os aspectos do nembutsu, a gratidão e a fé, aparecem nos textos de Rennyo e Shinran.

Wednesday, August 5, 2015

A consciência de Alaya e a fé em Buda Amida


No budismo falamos sobre as Oito Consciências que são geradas quando nossos sentidos encontram seus objetos: 1) consciência da visão 2) consciência da escuta 3) consciência do olfato 4) consciência do gosto 5) consciência do tato 6) consciência da mente 7) consciência da mente impura 8) consciência de alaya (respositório)

O significado das primeiras cinco consciências são fáceis de compreender, então não falarei sobre elas.

A consciência da mente integra a percepção dos cinco sentidos em imagens concretas e tome decisões acerca do mundo exterior.
A mente impura é a fonte dos apegos e a origem do sentido de ego assim como de outras ilusões que emergem do fato do homem tomar como reais as coisas que são meramente aparentes.
A consciência de alaya ou consciência do repositório é o local onde todas as ações e experiências desta vida e das vidas anteriores geradas pelas sete consciências são armazenadas como karma, sendo a única consciência que vem com todos os nascimentos. Esta consciência influencia ao mesmo tempo o funcionamento das outras sete consciências. Vamos examina-la.

Tuesday, July 14, 2015

Três Votos de Salvação (18, 19, 20)



De modo geral, as práticas budistas ensinadas por Shakyamuni podem ser classificadas em dois grupos:
                     1. Práticas meditativas
                     2. Práticas não-meditativas

Práticas meditativas incluem vários tipos de meditação e visualização que podem ser encontradas em muitas escolas de budismo, do Theravada e Mahayana ao Vajrayana Esotérico.

As práticas não-meditativas incluem recitar os Sutras, seguir os preceitos, abster-se de praticar o mal e procurar as boas práticas, etc. É dito que estas práticas não-meditativas geram méritos e energia karmica positiva que auxilia o praticante a atingir nascimentos superiores em estados espirituais. Também pode ser transferido diretamente para o praticante em direção a vários objetivos, inclusive sua futura iluminação,

Monday, July 6, 2015

Sobre seus pensamentos e más tendências que não param mesmo após ter recebido shinjin


Não se incomode com os maus pensamentos, assim como Amida não o faz. Sua salvação não tem nada a ver com eles. É por isso que o mestre Rennyo disse que para uma pessoa de shinjin, o karma negativo é como se não existisse, no sentido que não se tornará um obstáculo para alcançar o Estado de Buda na Terra Pura. Este é o significado de “alcançar o Estado de Buda sem destruir as paixões cegas”.

Se maus pensamentos surgirem na sua mente, deixe-os passar. Impedi-los está fora do seu alcance e não é nem mesmo recomendado que você tente impedi-los, pois isso pode causar problemas. Apenas os perceba e deixe-os passar. Eles são o seu karma, suas tendências kármicas, conscientes ou inconscientes. Eles são “seus” porque você está apegado a eles, identificando-se com eles e tentando realiza-los, mas na realidade, eles são com nuvens no céu, impermanente e transitórios.

Pensamentos não pertencem a ninguém. Eles vêm do vazio e voltam para o vazio. Então, deixe-os em paz, você não precisa insistir em coloca-los em prática ou modifica-los. Apenas confie no Buda Amida e recite o Nembutsu. O objeto da sua atenção deve ser a promessa de Amida em seu Voto Original, não os muitos pensamentos que vagueiam na sua mente.

Se você experimentar bons momentos, recite o Nembutsu. Se você passar por maus momentos, recite o Nembutsu. Haverá sempre algo a acontecer com você ou algo a aparecer em sua mente. Não espere que após receber o shinjin, os maus pensamentos desaparecerão.

Tome refúgio no Buda Amida e recite seu Nome independentemente do seu estado mental. Amida não se incomoda que você esteja em um bom, especial ou mal estado mental. Ele sabe quem você é e que você precisa dele, então não se preocupe. Ele é seu melhor amigo e não pede nada de você.

Eis um belo poema de Senmyo Wajo:

“Quando você estiver sozinho e magoado, recite Namo Amida Butsu
Quando você se sentir a pessoa mais solitária do mundo e estiver deprimido, também recite Namo Amida Butsu.
Namo Amida Butsu é para as pessoas ignorantes, cheias de paixões cegas.
Quando as coisas estiverem  como deveriam, nem boas nem ruins, Namo Amida Butsu.
Namo Amida Butsu não é recitado para ou ouvidos dos outros, mas é um chamado entre mãe e filho.
Eu ouço Namo Amida Butsu com meus ouvidos,
 Namo Amida Butsu eu respondo com minha voz e meu coração, Namo Amida Butsu, recite apenas dez vezes e durma em paz!
Se você morrer de repente, onde quer que você esteja, estará em casa na Terra Pura da Iluminação.”



Wednesday, November 12, 2014

Quatro erros a respeito do Nembutsu (impermanência, karma maléfico/bom karma ou o número de recitações)


(Um comentário sobre um fragmento tirado do “The Essentials of Faith Alone” por Mestre Seikaku)

Os quatro erros sobre o Nembutsu, apresentado pelo Mestre Seikaku no fragmento escolhido do livro Essentials of Faith Alone, refere-se a má interpretação sobre a impermanência, mal karma, bom karma, e a questão sobre a quantidade de recitações do Nome de Buda Amida.

Se desejamos compreender um certo objeto, procuramos por suas qualidades, os elementos que o compõe. Quais são os elementos e qualidades fundamentais da vida? Corpo e mente que estão sujeitos a um ciclo inexorável de nascimentos, crescimentos, maturidade, decadência e morte. Decadência e morte... especialmente estes dois devem atrair nossa atenção do mesmo modo que analizamos um certo objeto: algumas qualidades distinguem-se das outras e levam para a definição do objeto.

No caso da vida, a impermanência é a característica fundamental. Então, o que fazemos com um objeto que tem a impermanência como principal qualidade? O que é tão escorregadio como um sabão e tão perigoso que, quando mal compreendido e utilizado, dá vazão ao sofrimento? Esta é a pergunta mais importante. Todos os praticantes verdadeiros analizaram e analizarão  esta vida com a mesma seriedade que Siddhartha tratou o encontro com um homem velho, uma pessoa doente e uma pessoa morta. Sua vida não mais poderia ser a mesma após estes encontros.

Thursday, October 16, 2014

Jodo Shinshu – o único método eficaz nesta última era do Dharma

 – baseado em alguns versos do Shozomatsu Wasan de Shinran Shonin -

O budismo espalhou-se amplamente pela Europa nos últimos 50 anos e isto é sem dúvida, muito bom. Mas, com esta disseminação e com a imagem que o ocidente criou do budismo, ficou faltando um elemento muito importante e pouco compreendido. Existe esta visão já pré-estabelecida do budismo que é assim: “o budismo é o caminho da liberação por si mesmo” e “Buda é apenas um dedo apontando para a lua”, etc. A imagem de um budista é aquela de um monge ou praticante sempre calmo e sorridente, seguindo o caminho da auto-liberação e aperfeiçoamento. Isto, para muitos, é o budismo, mas para Shinran, isto é exatamente o que o budismo não é mais...

A história da vida de Shinran e seus ensinamentos revelam um outro aspecto do budismo que ele considera ser o mais importante objetivo budista: o verdadeiro ensinamento da Terra Pura ou Jodo Shinshu, em que o Buda Amida não é o dedo apontando para a lua e sim o Salvador – de fato, o melhor Salvador de todos os três mundos, Shakyamuni sendo seu mensageiro que guia os seres sencientes a confiar em Amida. Que diferença dramática da visão do Dharma entre a escola de Shiran e as demais escolas do poder próprio!

Wednesday, August 6, 2014

Sobre o Buda Amida e sua Terra Pura


Eu tento explicar aqui, de modo fácil, quem é o Buda Amida e como devemos entender a Terra pura. Primeiro de tudo, o que é um Buda? Ou, mais precisamente, o que não é um Buda?

Buda não é alguém como nós, embora em algum momento da história ele tenha sido. Em um diálogo conhecido, um brâmane chamado Dona pergunta ao Buda Shakyamuni quem ele é:

“Senhor, você é Deus?”
“Não, brâmane”
“Você é um anjo?”
“Não, brâmane”
“Você é um yakkha?”
“Não, Brâmane”
“Você é um ser humano?”
“Não, brâmane”

“Quando pergunto se você é um deus, você responde ‘não, brâmane’, quando pergunto se você é um anjo, você responde ‘não, brâmane’,  quando pergunto se você é um yakkha, você responde ‘não, brâmane’, quando pergunto se você é um ser humano, você responde ‘não, brâmane’. Então, que tipo de ser você é?”

“Brâmane, a ilusão de que eu seja um deus já foi abandonada por mim, sua raiz foi destruída, transformada em um toco de árvore que não  dá mais frutos.  A ilusão de que eu seja um anjo, um yakkha ou um ser humano também foi abandonada por mim, sua raíz destruída, transformada em um toco de árvore que não dá mais fruto.

“Assim como a flor de Lótus azul, vermelha ou branca nasce na água, cresce na água e flutua acima da água, intocada por ela, também eu, que nasci e cresci no mundo, transcendi o mundo e agora vivo intocado por ele. Lembre-se de mim, brâmane, como um Buda

Monday, August 4, 2014

Você não é o seu corpo


Há muitas situações em que você quer fazer alguma coisa mas seu corpo não obedece aos seus desejos. Por exemplo, você gostaria de ler e estudar a noite inteira, mas o seu corpo deseja dormir. Ou, você tem uma tarefa muito importante para terminar, mas o seu corpo sente fome e precisa comer. Você também precisa ir ao banheiro todos os dias, muitas vezes ao dia.

Sono, fome, sede e necessidade de urinar vêm automaticamente, independente da sua vontade.  Então, parece que o seu corpo tem a sua própria necessidade e seus próprios mecanismos.
Mesmo agora, enquanto você lê estas linhas, seu estômago está digerindo comida, o coração está batendo, o sangue está correndo pelas suas veias. Ou seja, muitos órgãos estão agindo segundo suas rotinas diárias sem que você esteja consciente delas.

Wednesday, May 7, 2014

As seis categorias de seres não iluminados


Existem muitos tipos de seres não iluminados, mas o que todos eles têm em comum são os muitos tipos de ilusão e ignorância.

Nossa visão de realidade é corrompida por muitos apegos, alguns deles estão escondidos no fundo do nosso inconsciente. Qualquer ação cometida por um ser que está afundado na ilusão e motivado por apegos, dá vazão ao karma, sofrimento ou estados passageiros de bem-estar. Tudo é causa e efeito. Quando uma pessoa age com uma mente não iluminada, sob a escravidão de falsas visões, o efeito é menos ou mais insatisfação ou felicidade de curta duração.

Portanto, existem seres que estão sempre motivados pelo ódio e constantemente agem com crueldade. Desde o início da vida presente, eles estão sendo consumidos pelo fogo e quando esta vida terminar, eles nascerão em locais onde serão devorados pelo próprio ódio e sofrerão as consequências de suas próprias ações. Estes são os seres nascidos nos infernos.