Sunday, December 20, 2015

Os Três Corpos (Aspectos) de Buda Amida

       
1.         Dharmakaya (Hosshin) ou Corpo do Dharma

Este é o aspecto da Realidade Suprema ou Verdade Absoluta. Está além das formas, imutável, inconcebível, sem começo nem fim. Todos os Budas compartilham o mesmo Dharmakaya ao atingir a Perfeita Iluminação; é por isso que é dito que todos os Budas, inclusive Amida, possuem a mesma essência. Não apenas o Buda Amida, mas sua Terra Pura também, possui o mesmo aspecto Dharmakaya. Isto é evidenciado a partir desta e muitas outras passagens similares dos textos sagrados:

Minha terra, sendo ela própria o Nirvana,
Será sem comparação.[1]

2.         Sambhogakaya (Hojin) ou Corpo da Recompensa

Este é o Buda Amida e sua Terra Pura em formas transcendentais, como resultado das práticas de Dharmakara e seus Votos. É chamado “Corpo da Recompensa” porque é o efeito, ou “recompensa” de suas práticas e virtudes. Então, quando Dharmakara tornou-se Buda Amida, seus 48 votos tornaram-se métodos efetivos de salvação e sua Terra Pura veio a existir. Shakyamuni referiu-se ao Amida em sua forma Sambhogakaya quando disse para Ananda:

 “O Bodhisattva Dharmakara já alcançou o Estado de Buda e agora vive na terra de Buda do Oeste chamada de ‘Paz e Bem-aventurança’ que fica a cem mil kotis de terras de distância daqui. […] Desde que ele atingiu o Estado de Buda, dez kalpas se passaram.[2]

Ou quando disse para Sariputra:

“O Buddha então disse para o ancião Sariputra: ‘Se você viajar em direção ao oeste, passando por cem mil kotis de terras de Budas, você chegará a uma terra chamada de Suprema Bem-aventurança, onde há um Buda chamado Amitayus. Ele está vivendo lá agora, ensinando o Dharma”.[3]

E também quando ele descreveu os dois aspectos de (“Amitabha” – “Luz Infinita” e “Amitayus” –  “Vida Infinita”):

“Por qual razão, Sariputra, você acha que o Buda é chamado Amitabha? Sariputra, a luz do Buda brilha sem impedimentos nos mundos das dez direções . É por isso que ele é chamado de Amitabha. Novamente, Sariputra, as vidas do Buda e do povo da sua terra duram por kalpas inumeráveis, ilimitados, incalculáveis. Por esta razão é que o Buda é chamado Amitayus."[4]

Estes aspectos também estão descritos no 12o Voto:

“Se, quando eu atingir o Estado de Buda, minha luz for limitada, incapaz de iluminar pelo menos cem mil kotis de nayutas de terras de Buda, que eu não atinja a Perfeita Iluminação.”
(12o Voto)

E o 13o Voto:

“Se, quando eu atingir o Estado de Buda, a duração da minha vida for limitada, mesmo que pelo periodo de cem mil kotis de nayutas de kalpas, que eu não atinja a Perfeita iluminação.”

A Luz Infinita (Ilimitada) de Amida é uma manifestação transcendental (Sambhogakaya) capaz de ir a qualquer lugar do universo. É por isso que Ele disse que “se sua luz for limitada” então que ele não atinja o Estado de Buda. A luz abraça, protege e traz sabedoria da fé (shinjin) nos corações e mentes de pessoas que são abertas a sua mensagem de salvação. Através de sua Luz, Amida tenta permanentemente influenciar seres e faze-los aceitar a salvação contida no Voto Original (18º Voto). É como um imã imenso atraindo todos os seres para ele. Alguns tornam-se abertos para o Voto mais cedo e outros mais tarde, mas Amida continuará enviando sua luz até que todos os infernos estejam vazios e todos os seres tornem-se Budas.

A Vida Infinita (Ilimitada) de Amida simplesmente significa que sua manifestação transcendental irá durar para sempre para o benefício de todos os seres. É por isso que ele diz que “se a duração da minha vida for limitada”, então que ele não atinja o Estado Buda. Então, o aspecto Samboghakaya de Buda Amida teve inicio quando ele atingiu o Estado de Buda e não tem fim (não tem limite), porque ele é o Buda da Vida Infinita.[5]

Também a Vida Infinita (Ilimitada) de Amida significa que ele terá paciência o suficiente para ajudar a todos os seres. Este Voto está de acordo com o conhecido verso Mahayana:

“Enquanto houver espaço e enquanto houver seres não iluminados, possa eu também permanecer para dissipar o sofrimento do mundo”.

Então, a Vida Infinita (Ilimitada) de Amida corresponde a Compaixão Infinita. Ele não discriminará entre aqueles a serem salvos e irá trabalhar incessantemente para salvar todos os seres sem nenhuma interrupção em sua atividade, como ele mesmo prometeu:

“Se eu não me tornar um grande benfeitor
Nas várias existências por kalpas imensuráveis
Para salvar os pobres e aflitos em todas as partes,
Que eu não atinja a Perfeita Iluminação."[6]

3.         Nirmanakaya  – Corpo Mutável (Ojin) ou Corpo Transformado (Keshin)

Segundo Shinran Shonin, este é o Buda Amida como objeto da 9a contemplação (contemplação do Corpo Verdadeiro) no Sutra da Contemplação. Nesta contemplação, Shakyamuni descreve Amida com uma medida precisa do corpo:

“O seu corpo (de Amida) é glorioso como mil milhões de kotis de barras de ouro do Rio Jambu do céu de Yama e sua altura é de seiscentos mil kotis de nayutas de vojanas multiplicados pelo número de grãos de areia do Rio Gânges."[7]

Então, no capítulo VI do Kyogyoshinsho, Shinran disse:

“Eu revelo com reverência o Buda Transformado e sua Terra como descritos no Sutra sobre a Visualização do Buda da Vida Infinita [Sutra da Contemplação], chamado ‘Buda na Contemplação do Corpo Verdadeiro’”.[8]

Na mesma parte da 9a contemplação, a auréola do Buda Amida é descrita como contend muitos “Budas transformados em número igual a milhões de kotis de nayutas multiplicados pelo número de grãos de areia do Rio Gânges.”

Estes corpos transformados (mutáveis) de Buda Amida, que emerge do seu aspecto Sambhogakaya, e que varia de tamanhos e formas de acordo com as necessidades e características dos seres (este é o significado de “Corpo Mutável”), são enviados em direção áqueles que confiam nele nas dez direções do Samsara, como fica evidente no tópico 21 do Sutra da Contemplação:  

"Os Budas transformados e as flores
de lótus de joias na auréola de cada
forma manifestada
são como a descrição acima"
“Amitayus, exercendo poderes sobrenaturais quando lhe convém, pode manifestar livremente suas muitas formas nas terras das dez direções. Ás vezes pode aparecer como uma figura enorme, preenchendo todo o céu; outras vezes como uma figura menor, com apenas dezesseis ou dezoito pés de altura. As figuras que ele manifesta são todas da cor de ouro puro. Os Budas transformados e as flores de lótus de joias na auréola de cada forma manifestada são como a descrição acima."[9]

O mesmo é descrito nesta passagem:

“Buda Amitayus possui oitenta e quarto mil características físicas, cada uma delas tendo oitenta e quatro mil marcas secundárias de excelência. Cada marca secundária emite outenta e quatro mil raios de luz; cada raio de luz brilha universalmente sobre as terras das dez direções, abraçando e nunca abandonando aqueles que sã conscientes do Buda. É impossível descrever em detalhes estes raios de luz, características físicas e marcas, Budas transformados e assim por diante”.[10]

Shinran Shonin também acreditava que um dos muitos Nirmanakayas ou Corpos Transformados do Buda Amida é o próprio Buda Shakyamuni:


    Amida, que atingiu o Estado de Buda no passado infinito,
Cheio de compaixão por seres tolos das cinco impurezas,
Tomou a forma de Buda Shakyamuni
E apareceu em Gaya."[11]

*

Na conclusão desta apresentação da doutrina Trikaya, podemos dizer que Buda Amida está além de qualquer forma em seu aspecto Dharnakaya, vive em sua forma transcendental (Sambhogakaya) na Terra Pura, e, ao mesmo tempo, ele está aqui conosco, pessoas com fé genuína nele em seus vários Corpos Mutáveis e Transformados (Nirmanakaya). Onde quer que estejamos, no quarto, na rua, sozinhos ou com amigos e familia, Buda Amida sempre nos acompanha.

Quando nós mesmos atingirmos o Estado de Buda na Terra Pura, teremos acesso á realidade suprema além da forma (Dharmakaya) e viveremos para sempre em forma transcendental (Sambhogakaya) na Terra Pura de Amida, iremos a todos os locais do universo  nos vários Corpos Mutáveis ou Transformados (Nirmanakayas) para salvar todos os seres.  











[1] The Three Pure Land Sutras - A Study and Translation from Chinese by Hisao Inagaki in collaboration with Harold Stewart, Bukkyo Dendo Kyokai and Numata Center for Buddhist Translation and Research, Kyoto, 2003, p.9-10
[2] Idem p.23-24.
[3] Idem,  p.103.
[4] Idem, p.104-105
[5] Eu não faço distinção entre eterno e ilimitado. Apenas o aspecto Dharmakaya de Buda Amida é eterno, pois não tem inicio nem fim, enquanto o aspecto  Sambhogakaya teve um início, mas não terá fim – será ilimitado, como dito no Sutra. Shinran Shonin também emfatizou este aspecto da não limitação de Amida como Sambhogakaya:

A vida de Amida é infinita, nenhuma medida pode ser tomada”  
(Hymn of the Nembutsu and True ShinjinPassages on the Pure Land Way - The Collected Works of Shinran, Shin Buddhism Translation Series, Jodo Shinshu Hongwanji-ha, Kyoto, 1997, p. 304)

“Desde que ele atingiu o Estado de Buda, dez kalpas se passaram”
Amida, que atingiu o Estado de Buda no passado infinito, A vida do Buda  não é mensurável..
Brilhando sobre a cegueira e ignorância do mundo; hence, eu me curvo em reverência”.
(Hymns of the Pure Land - The Collected Works of Shinran, Shin Buddhism Translation Series, Jodo Shinshu Hongwanji-ha, Kyoto, 1997, p. 321)

[6] Sutra Maior, capítulo 8, The Three Pure Land Sutras - A Study and Translation from Chinese by Hisao Inagaki in collaboration with Harold Stewart, Bukkyo Dendo Kyokai and Numata Center for Buddhist Translation and Research, Kyoto, 2003, p.20
[7] The Three Pure Land Sutras - A Study and Translation from Chinese by Hisao Inagaki in collaboration with Harold Stewart, Bukkyo Dendo Kyokai and Numata Center for Buddhist Translation and Research, Kyoto, 2003, p.86
[8] Shinran Shonin, Kyogyoshinsho, cf with Kyogyoshinsho – On Teaching, Practice, Faith, and Enlightenment, translated by Hisao Inagaki, Numata Center for Buddhist Translation and Research, Kyoto, 2003, p. 233. and Kygyoshinsho, Ryukoku Translation Series, Ryukoku University, Kyoto, 1966, p. 161.
[9] The Three Pure Land Sutras - A Study and Translation from Chinese by Hisao Inagaki in collaboration with Harold Stewart, Bukkyo Dendo Kyokai and Numata Center for Buddhist Translation and Research, Kyoto, 2003, p.91
[10] The Three Pure Land Sutras - A Study and Translation from Chinese by Hisao Inagaki in collaboration with Harold Stewart, Bukkyo Dendo Kyokai and Numata Center for Buddhist Translation and Research, Kyoto, 2003, p. 87
[11] Shoshinge. The Way of Nembutsu-Faith: A Commentary on the Shoshinge, by Hisao Inagaki, Nagata Bunshodo, Kyoto, 1996.

0 comentarii: