Wednesday, April 6, 2016

A compaixão como motivação para corrigir as visões distorcidas


“O que é a grande compaixão?Aqueles que continuam unicamente no Nembutsu sem nenhuma interrupção irão nascer na Terra da Bem-aventurança ao término de suas vidas. Se estas pessoas incentivam umas as outras e fazem com que as demais chamem o Nome, elas são chamadas de pessoas que praticam a grande compaixão”
(Shinran Shonin, KGSS)

  
Buda Amida ama todos os seres incondicionalmente, tanto aqueles que confiam nele quanto aqueles que têm visões distorcidas sobre ele. Devemos entender isso e tentar ao máximo nunca maldizer aqueles que deturpam o Dharma correto e tentar ve-los como mães e pais, irmãos e irmãs, porque de fato, estamos TODOS karmicamente relacionados. Mesmo Mara, o demônio celestial e seus seguidores, são irmãos e irmãs, mães e pais. Houve uma época em vidas anteriores em que cada um deles nos amou como filhos, amigos ou parentes. Não devemos nos esquecer disso e devemos retribuir a benevolência ao oferece-los o presente do verdadeiro Dharma de Amida e assim busca-los após nascermos na Terra Pura.

Novamente eu lhes digo, caros amigos, que Buda Amida ama TODOS os seres incondicionalmente e deseja salvar a TODOS.  Ele é como o sol que envia seus raios para todos os lugares, no entanto, os raios de sol não conseguem entrar em lugares com janelas fechadas. Assim é a situação daqueles que deturpam o Dharma e chamam Amida de símbolo, mito ou personagem fictício. Buda Amida os ama e deseja salva-los, mas eles ainda não podem receber a salvação, pois seus corações estão fechados para a sua luz. Quando chamam Amida de metáfora oupersonagem fictício, estão negando a existência de Amida como ser real e vivente, salvador e iluminado. É logicamente correto dizer que ninguém por uma metáfora ou personagem fictício como Hamlet ou Papai Noel... ao imaginar Amida como alguém diferente do que Shakyamuni disse no Sutra Maior, tais pessoas não estão experimentando a fé em Amida mas em si mesmas e em suas opiniões não iluminadas. Elas são como pacientes doentes que recusam o Remédio (Dharma) oferecido de graça pelo Médico (Buda). A situação é triste e devemos sentir amor e compaixão por elas. No entanto, sentir amor e compaixão não significar endossar ou permitir que  disseminem estas visões nos templos e dojos já que isso significaria fazer parte do dano para o Dharma e seres sencientes.

Devemos  saber que a salvação de Amida opera no campo da causa e efeito, então para sermos salvos, devemos  reconhecer a sua existência e a existência de sua Terra Pura, confiar nele (chamar o seu nome e confiar é a mesma coisa) e desejar nascer lá após a morte. É simples assim e devemos tentar ajudar pessoas a entender esta verdade simples.

Fazemos a nossa parte ao apresentar o Dharma de Amida corretamente e nos colocar contra as divergências de modo a auxiliar TODOS os seres, encluindo os estudiodos iludidos responsáveis por disseminar tais visões deturpadas. Esperamos que estas pessoas experimentem uma mudança no coração e não passem suas vidas em vão. Por favor, lembrem que não estamos lutando contra pessoas, mas contra ilusão, ignorância e visões distorcidas. Não estamos atacando as pessoas em suas vidas pessoais, mas apenas tentando mostrar onde erraram na maneira que apresentam o Dharma. Fazemos isso de modo a ajudar e não condenar os outros.

É devido ao fato de sermos parte da corrente de amor e compaixão de Amida que tentamos  corrigir as várias visões distorcidas que prevalecem hoje em dia. Não criamos o Dharma, somos mensageiros fiéis e nosso objetivo é manter o portal do Dharma da Terra Pura aberto e puro para que todos recebam as graças.

Namo Amida Butsu


0 comentarii: